Namorada de Cristiano Ronaldo afasta sogra de casa

A duas semanas de ser mãe, a espanhola consegue o que quer: torna-se a ‘mãe’ dos filhos de CR7… e corre com a sogra.

Se há um ano Georgina Rodríguez era vista por Dolores como a nora ideal, agora, a espanhola deixou de agradar à matriarca do clã Aveiro. Nem uma nem outra se têm esforçado por esconder o mal-estar existente e, ao contrário do que fez até aqui, Cristiano Ronaldo também deixou claro o afastamento da mãe.

No vídeo que partilhou na sua página de Instagram para anunciar o nome da filha [Alana Martina], os fãs questionaram-no sobre a ausência de Dolores Aveiro.
CR7 respondeu sem rodeios. “A minha mãe está em casa dela, esta é a minha casa.

Aqui eu vivo com a minha família”, disse, mostrando Gio e os três filhos, Cristianinho, de sete anos, e os gémeos Eva e Mateo, nascidos em junho.
Dolores Aveiro vive perto do craque, também na luxuosa urbanização de La Finca, em Madrid, mas antes da chegada de Georgina Rodríguez à família, a matriarca passava a maior parte do tempo em casa do filho e tinha um papel de destaque na educação de Cristianinho. Até neste aspeto Georgina começou a ‘ganhar’ à sogra.

É ela que vai muitas vezes buscar o enteado à escola e passa tempo com ele em casa depois das aulas. Além disso, este verão, chegaram a ir os dois de férias para Ibiza na companhia de umas amigas da espanhola. Mais uma vez, uma função que cabia a Dolores Aveiro, já que era com muito orgulho que partilhava com os seguidores das redes sociais vários momentos de lazer com Cristianinho.

Nas bancadas do Estádio Santiago Bernabéu também é comum ver-se o filho de CR7 a assistir aos jogos na companhia da namorada do pai e a cumplicidade entre os dois é evidente. Uma proximidade crescente que fez com que Cristianinho passasse a ver em Gio uma figura maternal.

Aliás, no vídeo feito em família por CR7 pode ver-se Cristianinho a tratar Georgina por “mãe”. “Até aqui, quem assumia o papel de mãe do menino era a Dona Dolores. Agora, com a presença constante da Georgina, é nela que ele vê a ‘mãe’.

Já todos perceberam que a D. Dolores teve de se afastar. Mas é normal. Esta relação é a primeira em que o Ronaldo mora verdadeiramente com alguém. Foi um afastamento óbvio e natural da Dolores”, explicou a mesma fonte, assegurando que Georgina ficou satisfeita com esta decisão. “Ela tem uma relação com o Ronaldo, não é com a mãe dele e gosta de ter o espaço dela em casa. Agora está tudo bem.”

Quanto a Cristiano Ronaldo, o craque gosta de manter a harmonia familiar e afastar-se de polémicas.

“Ele quer que esteja tudo bem e não se mete muito, mas é óbvio que percebe a namorada e subtilmente tem feito as coisas como ela quer”, avança a mesma fonte.

Também em relação a Eva e Mateo tem sido, quase desde o primeiro momento, Georgina Rodríguez a cuidar deles. A exceção foi apenas nos primeiros dias de vida, já que os gémeos foram concebidos através de barriga de aluguer, numa clínica dos Estados Unidos, e foi Dolores quem tratou de todo o processo e os levou para Madrid. Desde então, Gio assumiu um papel de destaque e até se orgulha de partilhar momentos ternurentos com os bebés nas redes sociais.

“A Georgina vive para o Ronaldo e ele está radiante por tê-la ao lado dele. Ela cuida dos bebés e estão os dois muitos felizes e ansiosos pela chegada da filha. Parece que nada pode perturbá-los neste momento”, concluiu a mesma fonte. A espanhola e CR7 revelaram em direto que a filha deverá nascer no dia 21 de novembro e explicaram que escolheram o nome em conjunto. O primeiro nome, Alana, foi escolhido pelo craque, enquanto o segundo, Martina, foi uma opção de Gio.